DIVÓRCIO DO MARIDO DE ALUGUEL. Donas de casa aprendem pequenos consertos domésticos. O primeiro curso é de pintura e ocorre neste sábado, 5/7, em Porto Alegre.


A ONG Mulher em Construção, pioneira em capacitar, gratuitamente, mulheres em situação de vulnerabilidade social para trabalhos na construção civil, volta a inovar e lança mais uma iniciativa, desta vez preenchendo uma lacuna do cotidiano doméstico. A ONG passa a oferecer cursos rápidos de pequenos consertos para todas as interessadas.

Agora, as donas de casa e também as profissionais que sempre desejaram resolver, elas próprias, os costumeiros e pequenos problemas elétricos, hidráulicos, alvenaria, cerâmica e de pintura podem fazer cursos rápidos que ensinam, facilmente, a solucionar os danos sem exigir prática nem habilidade. Se depender delas, estão com dias contados a torneira que pinga, a descarga que vaza, a tomada que não funciona, a troca de azulejo e a parede que precisa nova pintura…

Além de poupar com visitas técnicas e deixar de esperar pela solução, as matriculadas nos cursos vão contribuir com a ONG e com o projeto Vila Flores. A Organização Não Governamental necessita de recursos para continuar habilitando mulheres para os empregos nos canteiros de obras, uma garantia do sustento delas e das famílias. Já o Vila Flores, conjunto arquitetônico histórico de Porto Alegre, precisa de verba e de mão de obra para sua restauração, atingindo mais rapidamente a meta de se tornar um centro de cultura, arte e negócios. Assim, as alunas dos novos cursos vão aprender colocando a mão na massa no conjunto de três edificações projetado pelo engenheiro-arquiteto alemão José Seraph Lutzemberg (pai do ecologista e ambientalista gaúcho) e erguido entre os anos 1925 e 1928 na rua Sa?o Carlos, números 753, 759 e 765, esquina com a Rua Hoffmann, números 459 e 477 – Bairro Floresta .

O primeiro curso será de Reparação e Pintura de Paredes, neste sábado dia 05 de julho,das 9h às 13h. As aulas teóricas e práticas, ministradas em quatro horas, tratam desde a preparação da parede até a demão final de tinta. Faz parte do conteúdo, fechar buracos deixados por pregos e parafusos, corrigir manchas, infiltrações, rachaduras e outras imperfeições, prevenir umidade, passar massa corrida e lixar. Na parte do acabamento, elas vão saber como escolher o material apropriado para os diversos tipos de pintura e texturas. Por fim, vão aplicar as técnicas nas paredes internas do complexo, se orgulhar de participar da revitalização do Vila Flores e estar prontas para modificar qualquer ambiente do seu lar ou do seu espaço de trabalho.

ONG Mulher em Construção

A Organização Não Governamental é uma entidade do terceiro setor que, tradicionalmente, ensina, gratuitamente, mulheres a trabalhar na construção civil. Tem por objetivo capacitá-las para ocupar vagas em canteiros de obras assim como atuar como autônomas, proporcionando independência, cidadania e empoderamento das mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica e de violência doméstica. Através da inserção delas neste mercado dominado por homens, as ações da ONG também contribuem para a redução da desigualdade, da discriminação de gênero no mundo do trabalho, aumento da qualidade de vida e mudança positiva no perfil socioeconômico de diferentes tipos de família.

Através de parcerias, são oferecidos cursos nas diversas áreas da construção civil como alvenaria, elétrica, hidráulica, cerâmica e pintura predial. Além de aulas teóricas e práticas do conteúdo pragmático, elas recebem treinamento para desenvolver habilidades de leitura, escrita, interpretação e raciocínio lógico. Também têm noções de empreendedorismo, cooperativismo e são incentivadas a debater temas sobre sexualidade, autoestima, conceitos, tabus, mitos e paradigmas do universo feminino.

Agora, a ONG inova e lança curso de pequenos consertos domésticos para todas as interessadas.

Projeto Vila Flores

O empreendimento foi realizado pelo dr. Oscar Bastian Pinto e o projeto arquiteto?nico pelo engenheiro- arquiteto Jose? Franz Seraph Lutzenberger, alema?o chegado a Porto Alegre no ano de 1920 que teve importantes contribuic?o?es para a arquitetura da cidade, entre elas a Igreja Sa?o Jose?, o Pala?cio do Come?rcio e o Orfanato Pa?o dos Pobres. O conjunto era destinado a “casas de aluguel” para pessoas e fami?lias que vinham habitar o Bairro Floresta, em franca expansa?o industrial na e?poca da construc?a?o do empreendimento. No piso te?rreo, predominou o uso comercial e alguns servic?os que se aproveitavam da localizac?a?o na esquina da quadra.

A fachada das edificac?o?es voltadas para a rua se encontram em excelentes condic?o?es, preservando as caracteri?sticas da arquitetura original. Um detalhe dos edifi?cios e? a utilizac?a?o de bay-windows, afim de destacar a esquina dos prédios, soluc?a?o muito comum na arquitetura alema? do final do se?culo XX.

Atualmente, está em processo de restauração cuja proposta é torna-lo um centro cultural e de escritórios.

SERVIÇO:

Curso de Reparação e Pintura de Paredes

Data: 05/07/2014

Horário: 9h às 13h

Local: Vila Flores – Rua Hoffmann, nº 477 – – Bairro Floresta – Porto Alegre

Valor: R$ 150,00

Inscrição: Depósito em conta corrente: Mulheres em Construção – Banco do Brasil Agência 3876-8 Conta Corrente nº. 21575-9. O comprovante de depósito deve ser enviado por email para garantir a inscrição: mulheremconstruçãobrasil@gmail.com

Talvez você também goste

Mais Sobre: Comportamento

Não Perca

Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens