Idosos ganham opções de entretenimento


Idosos ganham opções de entretenimento

Eles não querem ficar parados: os superagers, como são conhecidos nos EUA, fazem faculdade, caminhada e ginástica para o cérebro

Foi-se o tempo em que eles ficavam quietinhos em casa fazendo tricô ou vendo televisão o dia inteiro. Os superagers, que aqui podemos traduzir como superidosos, querem ser participativos e fazem de tudo para manter a saúde física e mental.

Com o aumento da expectativa de vida e os recursos para garantir o bem-estar, cada vez mais pessoas chegam à terceira idade com energia e vitalidade. Faculdade, atividade física e ginástica para o cérebro estão entre os programas favoritos desta turma pra lá de animada.

Para encarar a agenda lotada com disposição, eles precisam estar em forma, com o corpo forte e a memória ativa. Um bom exemplo de “mente sã, corpo são” é a Dona Yolanda, aluna do curso de ginástica para o cérebro SUPERA.

Com 101 anos, ela é lúcida e ainda tem pique para investir no condicionamento físico. Três vezes por semana, ela faz exercícios durante uma hora há 15 anos. Enquanto muitos jovens dormem à tarde, Dona Yolanda levanta pesos, faz aeróbica e alongamento ao lado de um personal trainer.

Para manter-se saudável por completo, Dona Yolanda divide seu tempo entre exercícios físicos e mentais. Ela pratica ginástica cerebral na escola SUPERA de Botucatu – SP, cidade onde mora com a filha.

Cursos como este são os mais indicados para o público da terceira idade e estão abrindo um grande mercado, sobretudo porque a população tende a envelhecer no Brasil.

Os cursos para idosos elevam a autoestima, aliviam o estresse, mantêm a memória, melhoram o raciocínio e promovem a interação social, muito importante nesta fase da vida. Estas habilidades dão segurança para eles continuarem assumindo responsabilidades, como pagar contas em dia, controlar o gasto da aposentadoria, gerir a herança e honrar compromissos com médicos, familiares e amigos.

As opções de cursos e entretenimento para idosos não param de aumentar:

Gastronomia é outra alternativa: os cursos de culinária podem até render um dinheiro extra. Com isso, aprende-se a preparar pratos mais elaborados, com técnicas modernas … uma forma de desenvolver potenciais criativos, estimulando o aprendizado, a comunicação e a sociabilização.

Educação: as faculdades, que até pouco tempo eram privilégio de jovens, agora oferecem cursos exclusivos para a terceira idade.  

Informática: outro curso muito procurado por este público.  Aprender a usar o computador, enviar e-mails e acessar as redes sociais é uma forma de conectar-se às novas gerações, retomar contatos com parentes distantes e também de exercitar o cérebro.

Outro exemplo de idosa ativa é Lucia Helena, aluna do SUPERA Esplanada, em São José dos Campos (SP). Ela gosta de acordar cedo, ajuda a levar os netos da escola e começa sua rotina intensa de atividades. De ônibus, vai para a faculdade da terceira idade cinco dias na semana. Às terças e quintas, faz hidroginástica, às sextas-feiras, faz SUPERA, aos finais de semana participa das excursões do SESC e, quando dá, vai ao médico fazer check-up da saúde.

“Eu já tive muitos problemas de saúde e, por isso, me cuido bastante. Manter-se ativo é o melhor remédio para sentir-se sempre jovem. Cuidar do cérebro pra mim é como cuidar do corpo. Temos que praticar atividades regularmente para ter resultados e qualidade de vida”, afirma Lucia Helena, de 60 anos.

 

 

 

Sobre o SUPERA

A terceira idade é o público mais fiel da franquia de cursos SUPERA e representa 45% dos alunos da rede, que podem comprovar os resultados desse método exclusivo. A ginástica cerebral para essa faixa etária é recomendada para treinar o raciocínio e a memória, retardando o surgimento de sintomas de doenças degenerativas do cérebro, como Alzheimer, por exemplo.

Ao contrário do que se pensava há alguns anos, pesquisas recentes têm mostrado que apesar de envelhecer, o cérebro mantém uma capacidade extraordinária de desenvolvimento e recuperação.

A memória, primeira habilidade a ser prejudicada com o tempo, pode melhorar muito com o curso da franquia de cursos SUPERA. As ferramentas pedagógicas combinam apostilas exclusivas, jogos de tabuleiro e online, uso do ábaco e dinâmicas de grupo.

No Brasil, é possível estimular a saúde do cérebro em uma das 100 unidades espalhadas por todo o país. Em nove anos de atividades, a franquia de cursos SUPERA já treinou mais de 50 mil alunos, que puderam comprovar a eficácia do método e desenvolver a capacidade mental em aulas otimizadas, dinâmicas e criativas.

Equipe de Comunicação e Imprensa

Letícia Maciel e Isabella Rabelo

 (12) 3341 9929 e (12) 99723 7230

Talvez você também goste

Mais Sobre: Comportamento

Não Perca

Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens