Entrada do 13º salário, chegada da Black Friday e do Natal devem aquecer o comércio em Uberlândia


0
1 compartilhar

A expectativa é crescimento de até 10% nas vendas; A maioria (65%) dos consumidores disse que pretende comprar nesse período do ano

A CDL Uberlândia fez uma pesquisa junto aos empresários e aos consumidores para precisar qual a expectativa de vendas para o Natal desse ano. Mesmo com um cenário econômico incerto, e lento, o cenário parece começar a aquecer e deve melhorar com a entrada do 13º salário, a chegada da Black Friday e do Natal. 

Para 19,10%, as vendas de natal devem crescer no mesmo patamar de 2017, ou seja, a variação é entre 5 e 10%. Já 22,60% esperam queda 20%. 

A pesquisa apontou também que 36,5% dos empresários declararam ter renovado seus estoques para este Natal. Já 18,3% não o fizeram por estarem com estoques altos, 14,8% não renovaram porque não pretendem investir na data, 2,6% disseram estar sem fluxo de caixa e 27,8% não opinaram.

Para atrair os consumidores, 50% das empresas que pretendem realizar ações de divulgações vão anunciar em rádio e outros 50% em redes sociais. Outra medida é ampliar o horário de funcionamento. Entre os respondentes, sócios, proprietários, administradores e gerentes das empresas associadas, 40,5% almejam abrir seus estabelecimentos em horário estendido na semana que antecede o Natal (17 a 23/12), incluindo as grandes redes e shoppings da cidade. E, ainda 11,5% pretendem abrir em horário especial na véspera do dia que se comemora o Natal, 24 de dezembro.

Pesquisa com os consumidores

65% dos consumidores que responderam à pesquisa pretendem comprar no natal, já 11,55% não pretendem comprar para economizar.

Entre os consumidores que irão as compras, 40,7% vão presentear filhos, 9,1% desejam presentear amigos e 25,4% pretendem se presentear. Entre os produtos mais cotados estão roupas, calçados e acessórios (55,2%), seguido de brinquedos (29%), chocolates e bebidas (14,3%). Outros 29% não decidiram o que comprar para presentear neste natal.

A pesquisa também revelou que além dos gastos com presentes, 14,8% dos entrevistados vão optar por alguns serviços especiais como almoço em restaurante, 19,1% pretendem viajar, ainda  4,3% almejam ir ao cinema, outros 31,6%  pretendem realizar algum consumo extra, mas ainda não decidiram, enquanto 26,3% não pretendem incluir serviços  no natal. 

Em relação ao valor dos gastos neste Natal, para 33,3% será entre R$100,00 e R$200,00 por presente. Já 31,9% até R$100,00 e 14,8% almejam investir entre R$200,00 e R$300,00. Isto aponta que 36,2% pretendem gastar o equivalente ao ano passado, 25,2% deverão gastar mais que o ano passado, 21,9% gastarão menos que o ano passado e 16,7% ainda não sabem.

Para pagar as compras, a forma de pagamento para 38,1% será à vista (dinheiro). Já 29,5% optarão pelo débito, outros 13,3% em 3x (crédito) e apenas 8,1% em 2x(crédito).

“Os empresários devem ficar atentos, pois 92,9% dos consumidores que pretendem comprar, afirmaram que optarão pelas promoções e ofertas especiais ao fazerem as compras de Natal, e também, pretendem comprar na Black Friday”, afirma a superintendente da CDL Uberlândia, Lécia Queiroz.

Ainda de acordo com Lécia, as empresas devem se preparar, pois 36,2% dos consumidores afirmaram que vão as compras uma semana antes do Natal, outros 35,7% com 15 dias de antecedência e 17,1% ainda não decidiram. 

Entre os consumidores que pretendem comprar, 45,2% acham que o melhor horário e dia para compras de Natal são aos sábados e 18,3% preferem comprar de segunda a sexta, à noite. Outros 16,3% a melhor opção para ir as compras é de segunda a sexta em horário comercial. 

Para uma escolha importante na hora de decidir onde comprar 70,5% dos consumidores responderam que os preços e descontos são fatores decisivos e para 58,6% optaram pelo bom atendimento. Já 20,5% localização da empresa, 22,9% opções de produtos e variedades, 14,3% segurança, 2,4% indicações de amigos.

A maioria (84%) dos consumidores informou que pretende utilizar o 13º salário para quitar dívidas ou poupar e outros 16% realizar compras de Natal. “Boa oportunidade para as empresas negociarem descontos para receber dívidas antigas e lançar boas promoções para vender ainda mais em função dos recursos extras de 13º salário que serão injetados no comércio”, afirma Lécia Queiroz.

Dados adicionais

54,5% dos entrevistados pertencem ao público feminino

45,5% ao público masculino

A faixa de idade dos entrevistados: entre 18 e 70 anos, sendo que 42,9% mantém entre 18 e 40 anos.

O estado civil desse público foi de 56,6% para consumidores casados e 36,1% solteiros. E 44,70% possuem renda familiar entre 1 e 3 salários mínimos.


Gostou? Compartilhe!

0
1 compartilhar
Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens