Como o varejo deve se preparar para períodos de aumento das vendas


0

Por Sandra Maura, CEO da TOPMIND

O brasileiro adora uma promoção. Notamos essa paixão quando vamos ao shopping durante períodos de alta nas vendas como Dia Das Mães, Dia dos Namorados, Black Friday e Natal. As lojas ficam lotadas de consumidores empolgados pelas compras, sem nenhum minuto a perder. Para o varejo, no entanto, esses momentos são também de grande tensão, pois os sistemas precisam de alta disponibilidade e não podem parar. 

Com as lojas cada vez mais baseadas em ambientes digitais, é essencial estar preparados para lidar com o aumento de volume de pessoas e de transações, garantindo máximo desempenho dos sistemas responsáveis pelo funcionamento das operações. Por isso, adotar medidas que facilitem a gestão, o controle e a inovação das áreas de TI tem se tornado uma questão fundamental. Veja cinco dicas para os varejistas que desejam aumentar vendas em datas comemorativas: 

  1. Contrate um fornecedor especializado – Em épocas de grande volume de transações, contar com suporte de TI ágil e especializado pode reforçar a disponibilidade dos sistemas e aumentar significativamente as chances de sucesso nas lojas. Para tanto, é indicado a contratação de fornecedores capacitados e aptos para apoiar o processo de gestão e monitoramento dos ambientes de TI de forma contínua, acompanhando inclusive as jornadas estendidas nos finais de semana. Ao contratar fornecedores para a cobertura de campo, os varejistas conseguem liberar a energia de seus profissionais internos para outras atividades que serão demandadas nas datas comemorativas. Vale dizer que, além de ajudar a resolver rapidamente as falhas, o suporte profissional otimiza o funcionamento dos sistemas e pode até identificar pontos de melhorias para evitar futuras paradas. Contar com especialistas com experiência no setor, é uma forma de ampliar a capacidade de reação diante de imprevistos.
  2. Analise as falhas do ano anterior – É importante que as lojas analisem e entendam como está o desempenho de sua estrutura de TI, de seus computadores e sistemas usados para faturamento. Essa avaliação facilitará a correção de eventuais incidentes que possam surgir. A análise de períodos anteriores serve como base inicial para a definição do planejamento das operações necessárias para as datas comemorativas, mostrando potenciais vulnerabilidades e demandas a serem resolvidas. Ao analisarem as lições do passado, os varejistas têm condições de desenvolverem estratégias mais assertivas para o presente e para futuras datas com picos de venda. Vale dizer que a experiência dos clientes também passa por um atendimento rápido e sem filas, o que só é possível com o bom funcionamento da tecnologia.
  3.  Garanta alta disponibilidade dos sistemas – De acordo com estudos da Cybersource, empresa especializada em gestão de pagamentos, a Black Friday de 2017 gerou quatro vezes mais transações do que um dia comum. Para este ano, a previsão é que seis em cada dez consumidores farão compras durante a Black Friday, representando em compras 18 pontos percentuais a mais que no ano passado. Para aproveitar as possibilidades para aumento de receita, a dica é sempre garantir que os sistemas estejam disponíveis 24 horas por dia, sete dias por semana. Para alcançar esse cenário de alta disponibilidade, é aconselhável que os lojistas invistam em projetos de manutenção e monitoramento contínua de seus sistemas. Se as lojas tiverem fornecedores externos contratados para momentos de aumento das vendas, podem receber suporte para agir preventivamente antes dos momentos críticos. 
  4. Estabeleça um plano de contingência – Já que dependemos 100% da tecnologia, o planejamento de TI precisa ser feito também incorporando um plano de contingência para eventuais situações críticas. Essa é uma dica importante para datas comemorativas, com alto volume de vendas. Se um terminal parar, corre o risco que o cliente deixe de comprar. Portanto, vale a pena analisar como as lojas irão atuar quanto tiverem algum problema técnico. Parece brincadeira, mas muitos varejistas têm paradas em sistemas simplesmente porque não possuem mouses de reposição.
  5. Antecipe as tendências, mitigando brechas e vulnerabilidades dos sistemas – Todas as dicas acima são importantes para garantir o desempenho eficiente da tecnologia nas lojas. Todavia, é importante que os varejistas planejem com antecedência o trabalho nos momentos de aumento de vendas para, em conjunto com fornecedores externos, proteger suas operações. Essa proatividade, complementada por parceiros capacitados, garantirá o sucesso das vendas e o bom funcionamento dos sistemas, tanto no caixa como na retaguarda na gestão dos estoques. Não resta dúvidas de que a tecnologia é essencial para o varejo, mas resta saber o que os lojistas estão fazendo para fazer bom uso dos sistemas para melhorar a experiência de seus clientes e, principalmente, aumentar as vendas.

Gostou? Compartilhe!

0
Gabriel Cruz

Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens