Publicado em Outros

Maioria dos brasileiros se informa na Internet antes de consultar médicos

por em25 Maio 2016 248 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Pesquisa realizada pela Doctoralia mostra também que as pessoas acima de 51 anos estão cada vez mais conectadas quando o assunto é saúde

A Doctoralia, plataforma online que conecta pacientes e médicos, realizou uma pesquisa global*, sobre a utilização de tecnologias de informação e comunicação no campo da saúde, e constatou que 68% dos brasileiros declaram ter falado com o seu médico sobre os temas encontrados na Internet.

Outra descoberta mostra que os brasileiros mais velhos também estão aderindo a tecnologia para monitorar e cuidar da saúde. O levantamento destacou que, diariamente, 31% dos entrevistados com idade entre 51 e 60 anos está em ambiente online para pesquisar informações de saúde. Com a mesma frequência, 46% deles também utilizam celulares ou tablets como ferramenta de busca por mais dados sobre saúde ou serviços do segmento.

Quando a questão é o uso de aplicativos de monitoramento de saúde e bem-estar, as pessoas que estão acima de 51 anos têm presença em destaque. Embora 55% entrevistados sejam jovens que possuem esses apps nos dispositivos móveis, a outra fatia de 45% é composta por pessoas mais velhas e que estão, cada vez mais, conectadas ao mundo digital.

Esse mesmo público tem destaque também quando questionado sobre marcar consultas. Pelo menos uma vez por semana, cerca de 42% deles utilizam aplicativos de saúde para agendar consultas com seus médicos.

Relacionamento com pacientes em ambiente digital

Se o ambiente online se populariza entre os pacientes, os médicos tem que lidar com a novidade. Entretanto, ter a facilidade de disponibilizar prontuário na web, marcar consultas e ter perfil em redes sociais de médicos não é uma realidade para todos.

O infectologista da Doctoralia, Dr. Guenael Freire, explica que ter uma presença digital ainda é um tabu para muitos colegas da profissão. “Muitos médicos tem receio em se expor no ambiente virtual ou não tem intimidade com as novas mídias. Eles precisam perceber que a identidade digital é uma tendência irreversível”, conta.

Dr. Renato Ferneda de Souza, também infectologista da plataforma, complementa ainda que a maior dificuldade dos médicos é manter-se atualizado nas mídias sociais. “Trata-se de uma situação sem volta, já que temos que facilitar o acesso da população ao serviço médico”, esclareceu.

Se é importante manter-se em ambiente digital para ser mais acessível aos pacientes, a disponibilidade de informação na internet também pode ser um desafio. Quem nunca teve uma dor de cabeça e foi pesquisar a causa na web? Essa resposta instantânea por um diagnóstico na web pode ser perigoso.

Dr. Renato esclarece que é preciso ter muito cuidado ao ler as informações e o paciente deve sempre buscar por fontes seguras. “Como nem todos os sites são especializados e científicos, as informações errôneas estimulam a automedicação na população, além de acarretar riscos à saúde pelo diagnóstico mal feito”, explica.

*Pesquisa foi realizada em oito países (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, França, Itália e México) e contou com 3.621 entrevistados. No Brasil, foram 646 entrevistados.

Sobre Doctoralia

Doctoralia é a plataforma líder mundial que conecta profissionais de saúde com os pacientes, transformando e melhorando a relação entre eles por meio do fornecimento de ferramentas que contribuem para melhorar a visibilidade online dos profissionais de saúde, ajudando-os a encontrar mais pacientes e a melhor gerenciá-los. No que diz respeito à saúde do usuário, proporciona um espaço para tirar dúvidas, dar opiniões e encontrar o melhor profissional de saúde para atender suas necessidades. Doctoralia tem 11 milhões de usuários mensais e está disponível em 20 países: Brasil, Espanha, México, França, Argentina, Itália, Reino Unido, Canadá, Portugal, Índia, Estados Unidos, Alemanha, Suíça, Holanda, Colômbia, Chile, Emirados Árabes Unidos, Áustria, Peru e Austrália. Conheça mais emwww.doctoralia.com.br

Última modificação em 25 Maio 2016

Mais recentes de Stephanie Van Sebroeck