Publicado em Economia

Inadimplência com cheques na região Centro-Oeste foi de 2,67%

por em19 Setembro 2012 347 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

A pesquisa sobre liquidação de cheques feita mensalmente pela Telecheque mostra que o nível de inadimplência dos consumidores da região Centro-Oeste apresentou em agosto uma elevação de 5,12% em relação ao mês anterior: a inadimplência atingiu um índice de 2,67% dos valores transacionados, enquanto em julho o índice havia sido de 2,54%. Na comparação com agosto do ano passado, o índice deste ano foi 3,09% maior.

Do valor total dos cheques pesquisados em agosto de 2012, a falta de fundos continua sendo a principal causa, com 71%. Os demais motivos foram: sustados, 12,7%; roubados ou furtados, 4%; fraudados, 0%; e outros motivos, 12,3%.

O indicador da região Centro-Oeste ficou em quarto lugar entre as regiões brasileiras, segundo a pesquisa de agosto. A região Nordeste ocupa a primeira posição no mês, com índice de inadimplência de 3,46% dos valores; a região Norte vem na sequência, com 3,32%; depois, a região Sudeste, com 2,79%; em seguida, a Centro-Oeste; e finalmente a região Sul, que apresentou 2,35% de inadimplência.

Outro dado relevante sobre a região é que o valor médio dos cheques utilizados nas compras continua crescendo. Na comparação entre agosto 2012 e agosto 2011, o “ticket médio” do centro-oeste subiu 15,2% (de R$ 429,10 para R$ 494,34).


Sobre a Pesquisa TeleCheque®

A pesquisa é feita com base nos valores das transações em Reais, monitoradas pela TeleCheque nos segmentos de alimentação, automotivos, calçados, combustíveis, educação, eletroeletrônicos, joalheria e bijouterias, magazines e lojas de departamentos, máquinas e peças, material de construção, móveis, decoração e artigos para o lar, produtos diversos, saúde, serviços diversos, turismo, entretenimento e vestuário. Essas transações se originam de aproximadamente 10 mil pontos de venda distribuídos em 890 municípios do País; os estados onde a Telecheque não opera são: Acre, Rondônia, Amapá e Roraima, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Última modificação em 03 Junho 2015